terça-feira, 26 de março de 2013

MANICURE MATA MENINO E REPETE CRIME DA "FERA DA PENHA"

CRIME BÁRBARO EM BARRA DO PIRAÍ


FOTO REPRODUÇÃO INTERNET

Em clima de revolta, criança morta por manicure em Barra do Piraí é enterrada
Acusada usou toalha para asfixiar menino dentro de hotel
POR FRANCISCO EDSON ALVES

Rio - Dezenas de pessoas, em clima de revolta, acompanharam na manhã desta terça-feira o enterro do estudante João Felipe Eiras de Santana Bichara, de 6 anos, no Cemitério Recanto da Paz, em Barra do Piraí, no Sul Fluminense. O menino foi sequestrado na escola e morto dentro de um quarto de hotel pela manicure Suzana de Oliveira nesta segunda. Parentes e amigos marcaram uma corrente de oração por João Felipe, o início da tarde, na Praça Nilo Peçanha, no Centro do município.

Manicure usou toalha para asfixiar criança

De acordo com o delegado José Mário Salomão Omena, titular da 88ª DP (Barra do Piraí), a manicure de 22 anos confessou ter usado uma toalha molhada para asfixiar João Felipe dentro de um quarto de hotel.


RELEMBRE O CRIME DA FERA DA PENHA - WIKIPÉDIA

3 comentários:

  1. O mais estranho é que nestes casos as esposas permanecem com os maridos. Por que não os condenarem também?

    ResponderExcluir
  2. No caso " A fera da Penha" a mulher ( mãe da criança assassinada) além de continuar casada com o marido traídor, ainda teve mais 02 ou 03 filhos com ele. Vai gostar de sofrer assim.... Sera que toda vez que ela olhava para ele não se lembrava que ele foi a causa da desgraça?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, penso a mesma coisa, se o homem não tivesse sido infiel e se envolvido com um lixo imprestável desses, a criança estaria viva! Como uma mulher consegue viver com um sujeito desses....puravfalta de amos próprio!

      Excluir

Deixe seu comentário, ele é importante registro de sua visita e a expressão da sua opinião.

As Matérias mais lidas da SEMANA