terça-feira, 14 de setembro de 2010

IBGE - DESNUTRIÇÃO INFANTIL EM QUEDA NO NORDESTE

O IBGE divulgou através da Pesquisa de Orçamento Familiar período 2008/2009 que a desnutrição infantil está em queda em todo o Brasil, e que na Região Nordeste, historicamente marcada pelo abandono e pobreza o resultado das políticas públicas para nutrição e acompanhamento médico vem apresentando resultados acima do esperado.

Segundo o IBGE apurou, até o déficit de altura está em queda, e a ação conjunta de vários Programas como Bolsa Família, Médico da Família, Merenda Escolar e Pastoral da Criança estão mudando a vida das crianças nordestinas, que hoje já possuem condições de vida na questão da nutrição, próximos do padrão considerado necessários pela OMS.

<>

5 comentários:

  1. Bond, conheço muito de perto os programas Merenda Escolar e Pastoral da Criança.
    A Merenda Escolar na Prefeitura do Rio é excelente, as crianças são muito bem atendidas, se existe uma escola municipal que não oferece boa alimentação, digo, é falha humana.
    Na Pastoral da Criança, já fui líder e conheço muito bem o trabalho realizado, é um projeto que salva vidas, só não continuei porque não tinha disponibilidade de horário, é um trabalho que exige tempo e dedicação, infelizmente por motivos de trabalho, não pude continuar.
    O Bolsa Família é um bom projeto, eu, porém, acho que não deveria ser definitivo, ou seja, por um tempo a família receberia até que se estabilizasse a situação, infelizmente existem pessoas sem consciência e se acomodam, se contentam com pouco. Esse projeto evita a evasão escolar e faz parceria com o Posto de Saúde e obriga o responsável pelo Bolsa Famíla a levar a criança para fazer acompanhamento médico.
    O Programa Médico da Família, não conheço de perto, portanto não se funciona como deveria.
    Bond, existe outro projeto muito interessante, é o Projeto Família Acolhedora, a família acolhedora é uma família que acolhe em sua casa, por um período de tempo determinado, uma criança ou adolescente que vem sofrendo algum tipo de violência em sua própria família.
    Para participar do projeto, é necessário entrar em contato no telefone 3973-3800.
    Na escola onde trabalho existem várias crianças nessa situação, elas tem toda assistência, se tornam crianças muito queridas por nós funcionários, Bond, são casos de emocionar qualquer insensível.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. Bond, desculpe se o comentário ficou extenso, mas não dá pra comentar com poucas palavras.
    Obrigada pela compreensão.

    ResponderExcluir
  3. Dora

    boa tarde

    O espaço é seu, o blog é seu, aqui não tem limite de caracteres e o leitor/amigo pode se expressar livremente.

    Eu agradeço sua visita, seu comentário e participação constante, sempre de forma muita oportuna e inteligente. Vou procurar conhecer esse projeto de que você falou.

    Grande abraço

    ResponderExcluir
  4. O programa se destina a atender crianças e adolescentes em situação de risco
    pessoal e social que sejam vítimas de algum tipo de violência doméstica e/ou que estejam em situação de abandono necessitando de acolhimento familiar. O acolhimento é feito por um período de tempo determinado até que possa ser
    reintegrado à sua família de origem.
    Para ser família acolhedora eles precisam ter disponibilidade de tempo e afeto
    para cuidar da criança, idade entre 24 e 65 anos, boa saúde, zelar pela
    saúde da criança, garantir a freqüência em escola. Além disso, é preciso que
    o interessado não esteja respondendo a inquérito policial ou envolvido em processo judicial, não tenha problemas psiquiátricos, alcoolismo ou vício em drogas ilícitas e ter residência fixa no município do Rio. Os acolhedores
    passam por capacitação de dois meses em aulas semanais.
    Bond, é um projeto excelente. Pesquise pra você conhecer melhor.
    Um abraço!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, ele é importante registro de sua visita e a expressão da sua opinião.

As Matérias mais lidas da SEMANA