sábado, 17 de janeiro de 2015

MENINO PATRICK DE 11 ANOS MORTO NO MORRO DA CAMARISTA MÉIER SERÁ SEPULTADO HOJE

FAMÍLIA DIZ QUE VAI PROCESSAR O ESTADO E TESTEMUNHAS AFIRMAM QUE O MENINO FOI EXECUTADO POR POLICIAIS MILITARES

É evidente que a família de Patrick não tinha controle sobre o menino, parece bastante claro que ele tinha um comportamento de risco, tanto que uma semana antes foi levado detido para a Delegacia já com a acusação de envolvimento com o tráfico no MORRO DA CAMARISTA.

Pelo que a imprensa publica, há uma FORTE CONTRADIÇÃO entre a VERSÃO policial e dos familiares do menino e moradores que presenciaram o ocorrido. Os PMs afirmam que houve confronto, a família admite que Patrick era de difícil temperamento, mas nega seu envolvimento com o tráfico e que ele portasse pistola. A Perícia da Polícia Civil esteve no local e não encontrou sinais de confronto. Ao menos não haviam cápsulas de pistola (arma apresentada como sendo de Patrick).

O fato por certo será esclarecido com o trabalho de investigação. UMA POSSÍVEL ARMAÇÃO DE RESISTÊNCIA, será DESMONTADA. Se de fato houve confronto, se Patrick atirou contra os policiais, isso também será detectado. 

Por ora, é lamentar a morte de mais uma criança vítima da violência, estivesse ela ligada ou não ao tráfico. Era um menino de 11 anos, que deveria estar estudando, deveria ter um acompanhamento especial. É de se lamentar ainda que as UPPS continuem sendo apenas um instrumento de REPRESSÃO dentro das comunidades ocupadas, em um ambiente muito ruim com os moradores.  

É forçoso ainda constatar que essa mesma REPRESSÃO não tem surtido o efeito desejável contra traficantes que continuam atuando de forma intensa na maioria das Comunidades Ocupadas.

A CONCEPÇÃO DAS UPPs é MARAVILHOSA, mas, a sua implementação de forma Parcial, sem a atuação do ESTADO no campo SÓCIO-EDUCATIVO, COM FOCO APENAS NA OCUPAÇÃO POLICIAL, (e uma ocupação policial que deixa espaço para o tráfico continuar agindo) VAI MINANDO a credibilidade do PROJETO.

Desse modo, as UPPs caminham para virar o que eram os antigos Destacamentos de Policiamento nas Favelas.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele é importante registro de sua visita e a expressão da sua opinião.

As Matérias mais lidas da SEMANA