quarta-feira, 10 de agosto de 2016

FORÇA NACIONAL É ATACADA PELO TRÁFICO NO COMPLEXO DA MARÉ - POLICIAL ESTÁ ENTRE A VIDA E A MORTE

INFELIZMENTE OS POLICIAIS LEVARAM A PIOR E SAÍRAM GRAVEMENTE FERIDOS


A OUSADIA DOS CRIMINOSOS coloca em CHEQUE o aparato POLICIAL da Cidade do Rio de Janeiro durante os Jogos Olímpicos. As FORÇAS de SEGURANÇA vem sendo diariamente DESMORALIZADAS pelos criminosos, que continuam ASSALTANDO, MATANDO, DISPARANDO TIROS EM ÁREAS DE SEGURANÇA e ATACANDO ATÉ ÔNIBUS COM JORNALISTAS NO TRAJETO PARA A VILA OLÍMPICA.

É PREOCUPANTE e VERGONHOSO o que vem ocorrendo. Vale lembrar que nos JOGOS PAN-AMERICANOS de 2007, e na Copa do Mundo de 2014, o aparato policial foi bem menor, porém, mais EFICIENTE.

A VERDADE É QUE, NÃO SE VÊ DE FATO, FORA DO CÍRCULO PRÓXIMO DAS ARENAS OLÍMPICAS, UM POLICIAMENTO OSTENSIVO. Colocar veículos blindados em alguns pontos de visibilidade, parece muito pouco para o que foi prometido.

UM DOS MAIS GRAVES ATAQUES OCORREU HOJE, um veículo da Força Nacional de Segurança foi atacado a tiros na Vila do João, no Complexo do Maré, na Zona Norte.
Arte - Jornal O Dia

A REGIÃO É CONSIDERADA ESTRATÉGICA, mas parece que nem isso adiantou muito. Era de se esperar que a ENTRADA para a MARÉ estivesse POLICIADA. Ali naquele trecho da Linha Amarela, diversos casos semelhantes já aconteceram, de motoristas que erraram o caminho e foram atacados. Falta uma sinalização mais eficiente, e fica evidente que, lá dentro, quem manda é o tráfico.

Dois agentes foram atingidos, sendo que um deles era o CAPITÃO que comandava o grupo de policiais. Os agentes foram socorridos por um taxista e por uma AMBULÂNCIA da LAMSA. O carro da FORÇA NACIONAL ficou abandonado no local, até a chegada da PM e de tropas do EXÉRCITO, que ajudaram a resgatar o ferido de maior gravidade.

Informações sobre o estado de saúde dos agentes, dão conta de que o CAPITÃO Allen Marcos Rodrigues Ferreira, do Estado do Acre, foi atingido por estilhaços no rosto, levado ao Hospital Municipal Evandro Freire, na Ilha do Governador, na Zona Norte, e foi liberado. Um segundo militar, soldado Rafael Pereira, do Piauí, não se feriu. Já o soldado Helio Andrade, que veio de Roraima, acabou baleado na cabeça e passou por uma cirurgia no Hospital Municipal Salgado Filho, na Zona Norte da Cidade. Ele precisou de uma transfusão de sangue E SEU ESTADO DE SAÚDE É CONSIDERADO grave.

Nenhum criminoso foi detido, e as Forças de Segurança não tiveram autorização para fazer incursão no local. A penas o trabalho de Perícia foi feito e o Serviço de Inteligência trabalha para identificar os autores do ataque.

O que se pode deduzir, porém, de tudo o que vem acontecendo, é que os criminosos estão se sentindo em condições de promover ataques e assaltos, parece que certos de que não há de fato um esquema de policiamento que lhes faça frente.


LEIA TAMBÉM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele é importante registro de sua visita e a expressão da sua opinião.

As Matérias mais lidas da SEMANA