sábado, 22 de agosto de 2015

STF CONCEDE 15 DIAS PARA EDUARDO CUNHA E FERNANDO COLLOR SE DEFENDEREM DA DENÚNCIA DA PGR

O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou ontem (21/08), que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e o senador Fernando Collor (PTB-AL) fossem NOTIFICADOS para apresentarem defesa no prazo de 15 dias. Os dois parlamentares foram denunciados na última quinta-feira, 20/08 pela Procuradoria-Geral da República (PGR).

A denúncia contra Eduardo Cunha pede que ele seja condenado por CORRUPÇÃO PASSIVA e LAVAGEM DE DINHEIRO, apontando que o Deputado recebeu US$ 5 milhões para viabilizar a contratação, em 2006 e 2007, de dois navios-sonda pela Petrobras com o estaleiro Samsung. O negócio foi formalizado sem licitação e ocorreu por intermediação do empresário Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano, que está preso há nove meses em Curitiba.

Contra o Senador Fernando Collor, as investigações indicam que o parlamentar recebeu cerca de R$ 26 milhões de propina em contratos da BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras.

O presidente da Câmara Eduardo Cunha, divulgou NOTA em que chamou de “ilações” a denúncia apresentada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot. O senador Fernando Collor manifestou-se por meio das redes sociais, classificando a denúncia de “lances espetaculosos”.

Depois de receber a manifestação da defesa, o ministro Teori Zavascki, relator dos inquéritos no STF, vai elaborar voto que será submetido a julgamento no plenário da mais ALTA CORTE DE JUSTIÇA DO BRASIL. Se a maioria dos ministros entender que existem provas para abertura da ação penal, os dois denunciados passarão à condição de réu.

Com informações da Agência Brasil / Portal EBC

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele é importante registro de sua visita e a expressão da sua opinião.

As Matérias mais lidas da SEMANA