sexta-feira, 18 de abril de 2014

CATEDRAL METROPOLITANA É CERCADA POR DESPEJADOS DO PRÉDIO OI/TELERJ E ARQUIDIOCESE DO RIO CANCELA CERIMÔNIA RELIGIOSA POR FALTA DE SEGURANÇA

CATEDRAL METROPOLITANA FICARÁ FECHADA - LOCAL ESTÁ CERCADO POR DESPEJADOS DO PRÉDIO DA OI/TELERJ


A Arquidiocese do Rio de Janeiro divulgou nota cancelando o evento que celebraria a PAIXÃO DE CRISTO nessa Sexta-Feira. Segundo as autoridades da Igreja Católica, não há condições de segurança para que a Catedral abra e os fiéis se deslocassem pelo Centro do Rio para acompanhar a cerimônia religiosa que aconteceria as 15 horas.

Segundo informações colhidas no local, as pessoas que ocupavam a área ao redor do PRÉDIO DA PREFEITURA na Cidade Nova, foram , por volta das 3 horas da manhã  expulsas do local pela Polícia Militar e Guarda Municipal, indo então para a frente do Prédio da Catedral. A Arquidiocese deu a entender que um acordo com os despejados não foi concluído devido à interferência de estranhos

EIS A NOTA DA ARQUIDIOCESE


Diante da ocupação da entrada da Catedral do Rio de Janeiro por um grupo de pessoas oriundo da OI/TELERJ, que solicitava apoio para moradia, a Arquidiocese do Rio de Janeiro, através de responsáveis diretamente ligados ao Arcebispo, ofereceu-se para mediar uma solução ainda que parcial, uma vez que o período de feriados não permite soluções mais definitivas.

Apesar das negociações terem se encaminhado para o atendimento provisório dos efetivamente necessitados, em local do poder público, com o apoio da Igreja e serviços sociais e apesar de os necessitados a terem inicialmente aceito, ao final, não se chegou a uma solução satisfatória. Após ouvir assessorias, os necessitados retrocederam.

A Arquidiocese do Rio de Janeiro lamenta que existam pessoas que ainda sofram em virtude da ausência de moradia e sejam manipuladas por outros interesses.

A Catedral permanecerá fechada. O Sr. Cardeal, em solidariedade a todos os necessitados realizará as celebrações pascais em comunidades que experimentam a pobreza aguda e que serão informadas oportunamente.

A Arquidiocese do Rio de Janeiro reafirma sua intenção inicial de servir como mediadora entre os necessitados e o poder público para encontrar uma saída.

================================================================

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele é importante registro de sua visita e a expressão da sua opinião.

As Matérias mais lidas da SEMANA