terça-feira, 4 de março de 2014

BATE BOLA É MORTO EM BENTO RIBEIRO - JOVEM TINHA APENAS 17 ANOS

VIOLÊNCIA SE REPETE NO CARNAVAL DOS "BATE-BOLAS"

Menor morre e quatro bate-bolas são baleados em tumulto em Bento Ribeiro


Rio - Um adolescente de 17 anos morreu e outras quatro pessoas foram baleadas durante um tumulto entre grupos de clóvis, em Bento Ribeiro, na Zona Norte do Rio, na noite desta segunda-feira de carnaval. Entre as vítimas está um menor de 13 anos. Um homem ainda está internado no Hospital Estadual Carlos Chagas (HCC), em Marechal Hermes. Ninguém foi preso.

Testemunhas contaram a policias do 9º BPM (Rocha Miranda) que uma festa de carnaval era realizada em uma pracinha na Rua Marina. Cerca de 200 foliões participavam, entre eles um grupo de clóvis. Por volta das 21h30, um outro grupo de cerca de 100 bate-bolas chegou ao local iniciando uma confusão. Houve disparos e cinco pessoas do grupo que já estava no local ficaram feridos. Houve tumulto e correria entre os participantes.

As vítimas foram socorridas para o HCC. Gabriel Ferreira, de 17 anos, foi baleado no peito e acabou não resistindo. Um homem identificado apenas como João Carlos, de 26 anos, foi baleado no abdômen. Ele foi operado e permanece internado. Um menor de 13 anos, ferido no braço, outro adolescente ferido na mão e um homem identificado como Clayton, 22, foi ferido na perna. Todos foram medicados e liberados.

O corpo de Gabriel foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). A Divisão de Homicídios assumiu as investigações.

Incidentes com morto e cinco feridos em 2013

A noite da segunda-feira de Carnaval de 2013 também foi violenta no Rio, em duas ocorrências envolvendo grupos de bate-bolas na Zona Norte e na Baixada Fluminense. Um jovem de 19 anos morreu e pelo menos cinco pessoas ficaram feridas.

No caso mais grave na época, um jovem de 19 anos foi morto com um tiro no tórax em uma briga entre grupos de bate-bolas no bairro de Bento Ribeiro, no subúrbio. A vítima, identificada como Danilo Costa Almeida, ainda foi socorrida no HCC, mas não resistiu. Os outros foram levados para a mesma unidade.

O confronto entre os grupos ocorreu por volta das 21h, na esquina das ruas Alfenas e Sapopemba. Danilo e Ricardo Magalhães Rocha, de 28 anos, foram baleados no peito. Mayke William dos Santos, 19, foi atingido no pé. Já Leonardo Bruno Correa, 22, deu entrada no hospital com ferimentos pelo corpo provocados por pauladas.

Segundo o 9º BPM, na unidade as vítimas teriam se identificado como integrantes de três grupos de bate-bolas. As investigações serão feitas pela Divisão de Homicídios (DH) que assumiu o caso.

Menores foram baleados no trem

No mesmo ano, no bairro de Olinda, em Nilópolis, Baixada Fluminense, um menor de 16 anos e outro de 17 foram baleados na estação de trens. Segundo policiais do 20º BPM (Mesquita), o autor do disparo era integrante de um grupo de bate-bolas.

Ainda de acordo com o 20º BPM, o grupo de bate-bolas ocupava o vagão de um trem, por volta das 22h, e impediu a entrada de Wallace Marques Carneiro Macedo, 17, e André Luiz Sayed Junior, 16. Os jovens teriam insistido em entrar na composição. Irritado, um dos integrantes do grupo atirou contra os adolescentes. Wallace foi baleado no braço e no abdômen. Ele foi socorrido no Hospital da Posse, em Nova Iguaçu. André sofreu fratura exposta por ter sido atingido na perna. O caso foi registrado na 57ª DP (Nilópolis).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele é importante registro de sua visita e a expressão da sua opinião.

As Matérias mais lidas da SEMANA