sábado, 12 de outubro de 2013

JOVEM É ENCONTRADA MORTA NA PRAIA DA RIBEIRA - PÂMELA BELARMINO TINHA APENAS 19 ANOS


A violência assusta e coloca a todos nós com o 'coração na mão'. Mais um crime brutal, mais uma jovem que perde a vida em circunstâncias cheias de mistério. A polícia investiga e espera-se que o autor do crime seja identificado e preso, para que a impunidade e a incerteza não venham jogar sobre essa família uma carga de dor ainda maior. Fica ainda o alerta de que, são tempos difíceis estes que vivemos, onde, é preciso muito cuidado com companhias, relacionamentos, encontros. É preciso redobrar o cuidado e desconfiar-desconfiando.

DH apura circunstâncias da morte de jovem encontrada em praia da Ilha
Ela foi vista pela última vez saindo da faculdade de onde seguiria para o estágio, no Centro, mas não apareceu na empresa

Rio - A Divisão de Homicídios (DH) investiga as circunstâncias da morte da estudante Pâmela Belarmino Vilas Boas, de 19 anos, que foi encontrada morta na manhã deste sábado na Praia da Ribeira, na Ilha do Governador, Zona Norte. De acordo com a especializada, um registro do desaparecimento da jovem havia sido feito na última sexta-feira na 21ª DP (Bonsucesso).


Pâmela foi encontrada com sinais de estrangulamento e com o dedo de um dos pés quebrado. De acordo com testemunhas, ela foi vista pela última vez as 10 horas saindo da faculdade, de onde seguiria para o estágio, no Centro, mas não apareceu na empresa. Ainda segundo a DH, a perícia foi realizada no local e outras testemunhas serão intimadas para prestar depoimento.

A mãe, Márcia Belarmino, começou a desconfiar quando a jovem não deu notícias após deixar a faculdade. Segundo Márcia, Pâmela sempre entrava no Skype às 13h e neste dia não apareceu. Preocupados, parentes espalharam cartazes pelo bairro e postaram mensagens na Internet pedindo informações sobre o paradeiro da menina.

A primeira notícia veio quando uma mulher, que trabalha próximo à Praia da Ribeira, ligou para um dos telefones divulgados nos cartazes e informou que viu um corpo no mar. A informante disse ainda ter visto um casal brigando próximo ao local onde Pâmela foi encontrada.

A família afirma ter pedido as imagens das câmeras da faculdade e que teria sido negado. O corpo de Pâmela Belarmino será enterrado no domingo, meio-dia, no Cemitério do Irajá. A polícia investiga o caso.

O Dia/iG

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele é importante registro de sua visita e a expressão da sua opinião.

As Matérias mais lidas da SEMANA