terça-feira, 20 de agosto de 2013

DINHEIRO DA EDUCAÇÃO VAI PARAR NO CAIXA DAS EMPRESAS DE ÔNIBUS - PAES É INVESTIGADO


Casamento milionário da neta de um dos BARÕES dos ÔNIBUS no Rio de Janeiro

Os donos de empresas de ônibus estão a cada dia mais ricos, MUITO RICOS, mas, eles vivem chorando miséria e exigindo sempre COMPENSAÇÃO dos governos, que via de regra se mostram muito RECEPTIVOS em atender suas QUEIXAS. É o caso do prefeito Eduardo Paes que segundo acusação de vereadores do Rio teria destinado R$ 50 MILHÕES do FUNDEB para pagar / compensar gratuidade para alunos da rede municipal. Resultado; VAI SER INVESTIGADO PELO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL.

Prefeito do Rio na mira do MPF

Caso será apurado pela Procuradoria Regional da República - 2ª Região
ADRIANA CRUZ

Rio - O Ministério Público Federal (MPF) vai investigar se houve os crimes de responsabilidade e de abuso de poder econômico no repasse da Prefeitura do Rio de R$ 50 milhões do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais de Educação (Fundeb) para compensar empresas de ônibus pela gratuidade para alunos da rede municipal.

No pelotão da frente está o prefeito Eduardo Paes, responsável pela execução do orçamento. Por isso, o caso será apurado pela Procuradoria Regional da República - 2ª Região.

SECRETARIADO

O ponto de partida do procedimento criminal será a atuação do prefeito Eduardo Paes, mas não está descartada a possibilidade de outros secretários serem investigados. As denúncias foram feitas por vereadores aos procuradores regionais Jaime Arnoldo Walter e Cristina Schwansee Romanó, do MPF.

PEDIDOS AO TCM

O MPF vai pedir pela segunda vez ao Tribunal de Contas do Município (TCM) cópias dos dois processos relativos ao convênio a Prefeitura do Rio e o Sindicato das Empresas de Ônibus do Rio de Janeiro (Rio Ônibus). Já estão sob análise documentos relativos à contabilidade municipal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele é importante registro de sua visita e a expressão da sua opinião.

As Matérias mais lidas da SEMANA