terça-feira, 4 de junho de 2013

TURISTA ALEMÃO BALEADO NA ROCINHA VAI PARA CASA DE SAÚDE PARTICULAR - POLÍCIA AINDA NÃO IDENTIFICOU O AUTOR DOS TIROS


Até agora a polícia não sabe quem foi o autor do disparo que feriu gravemente o turista alemão Frank Daniel Baijaim. A partir de uma confissão falsa de autoria apresentada por um menor de idade, que teria sido coagido, a Polícia espera chegar ao autor do crime praticado no interior da favela da Rocinha.

Turista alemão é transferido para casa de saúde na zona sul do Rio
04/06/2013 - 20h03
Douglas Corrêa
Repórter da Agência Brasil

Rio de Janeiro - O turista alemão Frank Daniel Baijaim, 25 anos, baleado na sexta-feira passada (31), quando visitava a Favela da Rocinha em companhia de um amigo, também alemão, foi transferido à tarde do Hospital Miguel Couto, na Gávea, para a Casa de Saúde São José, no Humaitá.

O paciente deixou na noite passada a Unidade Semi-Intensiva e foi transferido para a enfermaria, porque o seu estado de saúde evoluiu satisfatoriamente. O diretor do Hospital Miguel Couto, Luiz Alexandre Essinger, disse que a transferência de ambulância foi autorizada porque o paciente está sem febre, tirou os drenos que estavam no tórax e na barriga e está se alimentando normalmente, por via oral. "Ele está lúcido, falando e andando normalmente pelo hospital", disse o médico.

A transferência foi negociada pelo Consulado Britânico no Rio e pela irmã da vítima, Katlen Frank, de 20 anos. Baijaim tem um seguro internacional de saúde e foi levado, pouco antes das 17h, para a Casa de Saúde São José, no Humaitá, zona sul carioca. 

O médico Luiz Essinger avaliou que o paciente necessita ficar em observação, tomando antibiótico, e se permanecer sem febre poderá ter alta nos próximos dois ou três dias.

O diretor do Miguel Couto disse que o alemão chegou ao hospital no dia do crime sangrando muito e foi direto para a mesa de cirurgia. O tiro atingiu perfurou o fígado, o pulmão e o baço. A cirurgia durou três horas. "O tiro seccionou o fígado ao meio e o tempo mais demorado foi para estancar o sangramento do fígado. Um dos drenos foi colocado no hemotórax para retirar o sangue acumulado na pleura e o outro na barriga para drenar o sangue do fígado e a bile [que é um fluído produzido pelo fígado]", explicou.

Edição: Juliana Andrade
Todo o conteúdo deste site está publicado sob a Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Brasil. Para reproduzir as matérias é necessário apenas dar crédito à Agência Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele é importante registro de sua visita e a expressão da sua opinião.

As Matérias mais lidas da SEMANA