quinta-feira, 28 de março de 2013

CRIME PASSIONAL NO METRÔ - MULHER É ESFAQUEADA E EMPURRADA NOS TRILHOS DA ESTAÇÃO GLÓRIA

QUEM AMA NÃO TENTA MATAR

Mais um ato de violência contra a mulher, mais um atentado contra a vida em momento de total descontrole,que acaba por destruir vidas.


Homem esfaqueia e empurra mulher em trilhos do metrô após discussão
POR DIEGO VALDEVINO

Rio - A empregada doméstica Maria Gomes da Silva, 32 anos, foi esfaqueada e empurrada nos trilhos do metrô da Estação Glória por Raul Henriques Nogueira, de 33 anos, que seria seu namorado.

O incidente ocorreu por volta das 19h45. A energia foi cortada pela concessionária no momento da ação, que foi registrada pelas câmeras do circuito interno no local. Raul foi detido por agentes do metrô e encaminhado para a 12ª DP (Copacabana), onde o caso foi registrado.

De acordo com Raul, a agressão foi motivada por ciúmes. Ele afirmou que viu Maria conversando com um homem na plataforma, momento em que a discussão teve início.

Maria Gomes teve perfurações no abdômen e está internada no Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro. Ainda não há informações sobre seu estado de saúde. Segundo Raul, ele marcou o encontro com a vítima no local para se acertarem. O casal estava junto há quatro anos, mas brigado havia sete meses.

Ainda de acordo com Raul, a agressão foi motivada por ciúmes. Ele afirmou que viu Maria conversando com um homem na plataforma, momento em que a discussão teve início. Ele será indiciados por tentativa de homicídio duplamente qualificado, segundo a delegada adjunta da 12ª DP, Soraya Vaz de Sant'Anna.

"Agora vou passar vergonha. Tinha ciúmes dela. Nunca pensei que iria passar por uma situação desta, não sei o que passava pela minha cabeça. Perdi a noção e estou caindo na real do caso Bruno. Agora sou um criminoso. Perdi o emprego e minha dignidade. Minha intenção era morrer junto com ela", afirmou Raul.

Ele trabalhou como limpador de piscina do Fluminense, até ser demitido ano passado. Atualmente era auxiliar de serviços gerais na Novo Rio.

A delegada informou que vai ouvir a vítima no Souza Aguiar. "Ele tinha uma crise de cíumes e passou a seguí-la. Tinha sentimento de posse por ela. Esse tipo de homem não aceita perda", disse.

2 comentários:

  1. Esta matéria esta incompleta,
    A mulher é casada ha 15 anos e tem 3 filhos. O agressor é seu amante.
    Quando foi para o hospital ligou para o marido e disse que tinha se acidentado no metro, o mesmo correu para o hospital com a mãe (sogra da vítima), sem saber da verdade

    ResponderExcluir
  2. Prezado anônimo

    Seu comentário está registrado, com a devida ressalva de que as afirmações que faz são de sua inteira responsabilidade, e a veracidade delas não são endossadas ou desmentidas pelo blog. Em nenhum momento o que o você afirma, de forma anônima, foi dito na grande imprensa. De toda sorte, como até mesmo comentários anônimos podem ser identificados caso haja necessidade disso, ele fica mantido publicado.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, ele é importante registro de sua visita e a expressão da sua opinião.

As Matérias mais lidas da SEMANA