quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

A TRAGÉDIA DAS CHUVAS NA REGIÃO SERRANA DO RIO – TERESÓPOLIS, PETRÓPOLIS E NOVA FRIBURGO EM ESTADO DE CALAMIDADE.

Bombeiros e voluntários tentam resgatar vítimas. 96 mortos na Região Serrana do Rio

É GRAVÍSSIMA A situação na Região Serrana do Estado do Rio de Janeiro.

Incontáveis deslizamentos de encostas e pedidos de socorro acima da capacidade da Defesa Civil dos Municípios e do Estado atenderem prontamente.

Em Teresópolis o número de mortos já passa de 70, e o número de desaparecidos é grande, fazendo prever uma perda de mais vidas quando o socorro conseguir chegar a todos os pontos onde ocorreram deslizamentos de terra e desabamentos.

Em Nova Friburgo, sete pessoas morreram, sendo três delas, incluindo uma criança no desabamento de um prédio de três andares, e quatro integrantes do Corpo de Bombeiros, quando a viatura em que se deslocavam para socorrer vítimas das chuvas foi atingida por um deslizamento de toneladas de lama de uma barreira. Outros três bombeiros estão desaparecidos.

Em Petrópolis o número de mortos passou de nove para dezoito em poucas horas.

Há uma grande dificuldade por parte da equipes de socorro em conseguir chegar a determinados locais, soma-se a isso a continuidade das chuvas que deixa o terreno cada vez mais suscetível a novos deslizamentos.

O governador Sérgio Cabral pediu a ajuda do governo Federal, e o vice-governador classificou o que está ocorrendo em Teresópolis e Cidades vizinhas como uma tragédia mais grave do que a ocorreu em Angra dos Reis na passagem de ano de 2009/2010.

Só quem não puder de todo deixar de viajar para a área afetada pelas chuvas deve fazê-lo, e assim mesmo com muita cautela. As principais rodovias que levam até a região Serrana estão com trechos apresentando restrição de circulação.
<>

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, ele é importante registro de sua visita e a expressão da sua opinião.

As Matérias mais lidas da SEMANA