domingo, 17 de outubro de 2010

FRADE ADVERTE JOSÉ SERRA E CONDENA USO DO NOME DA IGREJA EM FOLHETOS SOBRE ABORTO

SERRA VAI A MISSA E LEVA PASSA FORA DE FRADE - TUCANO PARTE PARA A BRIGA.

Terminou em tumulto a visita do candidato José Serra e do ex-senador Tasso Jereissati a uma missa na festa de São Francisco, em Canindé, interior do Ceará, na tarde de ontem.

A festa é o maior evento religioso da cidade e milhares de pessoas estavam transitando ao redor da Igreja, inclusive militantes com bandeiras do PT e de Serra

Os ânimos se exaltaram, e ao final da cerimônia religiosa ocorreu um princípio de tumulto com correria e empurrões. Serra e Jereissati foram retirados do local, não sem antes ouvirem alguns desaforos dos militantes do PT e uma FORTE REPRIMENDA por parte do fradre que celebrava a Missa.

Ele reclamou da chegada de Serra com a cerimônia já em andamento, pois, ao entrar, Serra e comitiva sentaram nas primeiras fileiras, provocando uma pequena confusão, o que irritou o frade. e aproveitou a oportunidade para declarar, na presença do tucano, que a igreja não autoriza a divulgação de panfletos associando a candidata do PT, Dilma Rousseff à defesa do aborto.

"Gostaria que a missa não fosse tumultuada com os políticos que aqui chegaram”, por favor, disse o frade, que advertiu ainda os que conversavam durante a cerimônia: "Se vieram com outra intenção, peço que saiam assim como entraram. Isso é uma profanação", afirmou.

A situação ficou pesada já perto do fim da missa, o frade exibiu um panfleto que, segundo ele, atacava Dilma. "Acusam a candidata do PT em nome da igreja. Não é verdade", disse o frade, sendo aplaudido pelos presentes.

"Não está autorizada essa coisa. A igreja não está autorizando essas coisas", repetiu ele.

Serra não quis comentar as declarações do frade, mas o ex-senador tucano Tasso Jereissati (PSDB-CE), que acompanhou a missa, se exaltou e afirmou que era um "padre petista" como aquele que estava "causando problemas à igreja".

Seguranças da igreja não permitiram que a imprensa se aproximasse do religioso, e ainda há a informação não confirmada que o ex-senador tucano Tasso Jereissati, foi em direção ao frade para agredi-lo, sendo contido pelos presentes.


Um comentário:

Deixe seu comentário, ele é importante registro de sua visita e a expressão da sua opinião.

As Matérias mais lidas da SEMANA